RIO - O governador de São Paulo , João Doria , declarou seu apoio prisão após a condenação em segunda instância e criticou a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta segunda-feira.

“A saída temporária de Lula da cadeia não anula os crimes que cometeu. Meu apoio a uma mudança constitucional para condenados em segunda instância serem presos e cumprirem integralmente suas penas. O Brasil quer justiça.”

Eduardo não o único filho do presidente que se posicionou a respeito da saída de Lula da cadeia.

Na legenda da publicação, o vereador chama de bandidos os partidos da esquerda e diz que o “Jogo virará”.

“Lula sai da cadeira, discursa e ataca o que chama de”lado podre” da PF, MPF, PF e judiciário, referindo-se Lava Jato.

Em seu primeiro discurso depois de deixar a cadeia, Lula fez ataques ao governo Bolsonaro e aos responsáveis pela sua condenação pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, como o ex-juiz Sergio Moro e representantes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.

“A soltura do ex-presidente Lula, entretanto, pode alimentar ainda mais um clima de intolerância na sociedade brasileira, no qual polos extremos preferem se hostilizar ao invés de dialogar. Com Lula solto, nova palavra de ordem não basta mais. Será preciso apresentação de soluções para a crise que eles próprios criaram. Retórica vazia não gera emprego nem reduz miséria ou desigualdade.”

Este artigo foi resumido em 66%

Originalmente Publicado: 8 de Novembro de 2019 às 23:07

Fonte: Globo