Aviação Civil do Irã apresentou imagem de caixa-preta do avião nesta sexta-feira - Foto: Iran Press / AFP. O Irã anunciou neste sábado que seus militares derrubaram “Sem querer” o avião ucraniano que caiu na quarta-feira perto de Teerã.

Logo depois, o presidente iraniano, Hassan Rouhani, escreveu em uma rede social que investigação interna das Forças Armadas concluiu que a aeronave foi abatida por mísseis.

Canadá, Reino Unido e EUA diziam que o avião, um Boeing 737, foi abatido por um míssil iraniano, provavelmente por engano, e vários vídeos que apontam para esta tese foram postados nas redes sociais.

Um vídeo de cerca de 20 segundos mostra imagens de um objeto luminoso que sobe rapidamente para o céu e toca o que parece ser um avião.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, afirmou que o Canadá tinha “Informações de várias fontes” indicando que “o avião foi abatido por um míssil iraniano”, acrescentando que “não foi intencional”.

Em uma entrevista coletiva em Teerã, o presidente da Organização de Aviação Civil Iraniana, Ali Abedzadeh, tinha negado que o avião foi derrubado.

“Junto com o presidente Zelenski nos reunimos com autoridades americanas e recebemos informações que serão tratadas por nossos especialistas”, disse no Twitter o ministro ucraniano das Relações Exteriores, Vadym Prystaiko.

Este artigo foi resumido em 71%

Originalmente Publicado: 11 de Janeiro de 2020 às 02:04

Fonte: Globo