A Polícia Federal fez um flagrante em vídeo do momento em que um secretário do deputado federal afastado Wilson Santiago recebeu R$ 50 mil, no Aeroporto Internacional de Brasília.

O dinheiro foi entregue por um empreiteiro a Israel Nunes de Lima, em 7 de novembro de 2019, que levaria o montante para o Congresso Nacional.

A gravação integra as investigações da Operação Pés de Barro, que investiga mais de R$ 1,2 milhão em supostas propinas obtidas pelo superfaturamento das obras da Adutora Capivara, no sertão da Paraíba.

De acordo com os investigadores, a entrega do dinheiro foi resultado de um acerto firmado na noite anterior, no estacionamento de uma rede de supermercados, entre a secretária parlamentar de Santiago, Evani Ramalho, e o empresário George Ramalho, da Coenco, responsável pelas obras da Adutora Capivara.

A investigação relata que George pegou um avião de João Pessoa para Brasília, em 7 de novembro, levando os R$ 50 mil em espécie, na mochila que foi entregue a Israel após um rápido encontro.

O secretário do deputado deixou o aeroporto até o anexo IV da Câmara dos Deputados, em um carro da locadora de veículos que mantém contrato com o parlamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE. Por determinação do Supremo Tribunal Federal, a PF cumpriu um mandado de busca e apreensão no gabinete do deputado Winson Santiago, em 21 de dezembro de 2019.

Este artigo foi resumido em 38%

Originalmente Publicado: 14 de Janeiro de 2020 às 12:58

Fonte: Diariodopoder.com.br