O governo federal oficializou nesta terça-feira o reajuste de 4,48% para aposentados e beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social que recebem acima de 1 salário mínimo, de acordo com portaria do Ministério da Economia publicada no “Diário Oficial da União”.

Com a oficialização do reajuste, o teto dos benefícios do INSS passa de R$ 5.839,45 para R$ 6.101,06 a partir de janeiro de 2020.

Em 2019, o INPC ficou em 4,48%, conforme divulgou na sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Neste ano, o reajuste concedido foi maior que o do salário mínimo, que em 2020 aumentou 4,1%, passando de R$ 998 para R$ 1.039, não repondo a inflação do ano passado.

Para definir o valor de R$ 1.039, o governo usou a previsão do mercado financeiro para o INPC, que, no entanto, acabou ficando acima do previsto.

Para os pagamentos a partir de 1º de março, a tabela mudará em razão das novas regras introduzidas pela reforma da Previdência.

Até janeiro de 2019: 4,48%.em fevereiro de 2019: 4,11%.em março de 2019: 3,55%.em abril de 2019: 2,76%.em maio de 2019: 2,14%.em junho de 2019: 1,99%.em julho de 2019: 1,98%.em agosto de 2019: 1,88%.em setembro de 2019: 1,76%.em outubro de 2019: 1,81%.em novembro de 2019: 1,77%.em dezembro de 2019: 1,22%..

Este artigo foi resumido em 61%

Originalmente Publicado: 14 de Janeiro de 2020 às 08:20

Fonte: Globo