Após a confusão de domingo no Baile da Favorita, em Copacabana, o prefeito Marcelo Crivella decidiu proibir que dois blocos grandes desfilem no mesmo dia na Zona Sul.

O rastro deixado pelos tumultos que, de acordo com especialistas em segurança e análise de risco, poderia ter sido evitado e foi resultado de uma espécie de “Jogo dos sete erros”.

A dinâmica para esvaziar o local após o evento não foi adequada para um público de 300 mil pessoas.

Para especialistas, o uso de spray de pimenta e da cavalaria não a melhor forma de conter tumultos e acaba por amplificar a confusão.

Os agentes municipais não agiram para coibir ambulantes e irregularidades, aumentando a confusão.

MP analisa denúncia de que a prefeitura não cumpriu prazo de 70 dias para a PM planejar o policiamento.

Eventos de porte devem ter atrações paralelas para evitar um fluxo maciço na saída.

Este artigo foi resumido em 34%

Originalmente Publicado: 14 de Janeiro de 2020 às 05:30

Fonte: Globo