De acordo com a pesquisa, 75% dos brasileiros com renda familiar de até um salário mínimo esperam um saldão, enquanto o percentual entre os consumidores com renda superior a cinco salários mínimos de 60%. Veja também: Pais e filhos trocam material escolar e uniformes para volta às aulas.

Os números também revelam que 93% dos consumidores costumam pesquisar os preços dos bens de maior valor antes de realizar a comprar, enquanto que 80% vão atrás das características técnicas desses itens.

De acordo com a pesquisa, o preço, a qualidade e a marca do produto são considerados os fatores mais importantes na hora de adquirir bens de maior valor.

Para Renato da Fonseca, gerente de pesquisa e competitividade da CNI, essa percepção maior do consumidor no que diz respeito preço, produto, qualidade e o que vai acontecer depois da compra vem, em partes, da crise econômica.

“Hoje em dia fazer pesquisa de preço ou de qualidade do produto muito mais fácil. Com celular ou computador, o consumidor consegue rapidamente ter uma noção de onde achar um preço melhor”, afirma o gerente.

Os dados da pesquisa da CNI apontam ainda que a quantidade de consumidores que se importa com a garantia e os serviços de pós-venda aumentou de 65%, em 2013, para 74%, em 2019.

Para de Fonseca, mesmo com a economia se recuperando, com empregos sendo gerados e as pessoas recuperando um padrão de renda melhor, o costume de pesquisar por condições melhores de consumo um processo irreversível.

Este artigo foi resumido em 62%

Originalmente Publicado: 14 de Janeiro de 2020 às 03:00

Fonte: R7.com