Belo comentou hoje os pedidos de bloqueio de renda que correm contra ele na Justiça.

O cantor conversou com o UOL minutos antes de se apresentar na Arena Fonte Nova, em Salvador, e disse se envolver o mínimo possível nessas questões, que ficam nas mãos de sua equipe administrativa e jurídica.

“Existem muitas histórias infundadas. Toda hora uma história. Eu já não presto mais atenção nisso porque a minha carreira está há 25 anos aí. Se eu for parar para ficar analisando essas coisas, não estaria nem trabalhando. Que bloqueia isso, que bloqueia aquilo, que bloqueia show. Eu não estaria nem vivendo”, disse o pagodeiro, uma das atrações do Ensaio do Parango, evento comandado pelo grupo baiano Parangolé.

“Eu tenho uma família, quatro filhos, três netos, mulher, sogra, mãe. Então essa parte fica com o meu departamento administrativo, jurídico, eles que cuidam de tudo isso”, comentou sobre os casos que correm na Justiça.

Ao UOL Esporte, o advogado de Denilson, Marco Roberto Barreto, explicou que o pedido envolve todas as plataformas que comercializam as músicas de Belo: YouTube, Spotify, Deezer, Apple Music, Amazon Music, entre outras.

Outra pendência jurídica de Belo tem relação com duas mansões que ele viveu em São Paulo entre 2017 e 2018.

Os proprietários dos dois imóveis alegam que o cantor deixou diversos aluguéis atrasados e dívidas de IPTU. Atualmente Belo vive no Rio de Janeiro ao lado da mulher, a modelo e fisiculturista Gracyanne Barbosa.

Este artigo foi resumido em 39%

Originalmente Publicado: 19 de Janeiro de 2020 às 20:01

Fonte: Uol.com.br