Na semana, a Bolsa brasileira registrou alta de 0,53%. Na véspera, o BC também injetou a mesma quantidade de dólar no mercado, fazendo com que o pico de R$ 4,38 fosse revertido para um fechamento de R$ 4,33.

Em dezembro do ano passado, o indicador caiu 0,27%, na comparação com o mês imediatamente anterior.

O resultado gera levanta temores no mercado a respeito do desempenho da economia brasileira em 2020.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,7%. Em Hong Kong, o Hang Seng fechou a sexta com alta de 0,31%. O Nikkei, do Japão, destoou e caiu 0,59%. Em Wall Street, S&P e Nasdaq subiram 0,18% e 0,2%, casa.

O FTSE e o CAC caíram, respectivamente, 0,58% e 0,39%. Em Frankfurt, o DAX fechou perto da estabilidade, com sutil recuo de 0,01%. As principais ações listadas no Ibovespa operaram em queda, em meio a um sentimento de desconfiança por parte do mercado em relação a uma recuperação mais consistente da atividade econômica do Brasil neste ano.

Mesmo com a valorização de 1,81% no barril de petróleo tipo Brent, negociado a US$ 57,36 no fechamento do mercado brasileiro, as ações ordinárias e preferenciais caíram, respectivamente, 0,97% e 1,01%. Valor Investe:Apesar dos pesares, bolsa segue no mapa do investidor.

O setor bancário, de maior peso no Ibovespa, também foi penalizado pela desconfiança sobre o avanço da economia neste ano.

Este artigo foi resumido em 60%

Originalmente Publicado: 14 de Fevereiro de 2020 às 11:20

Fonte: Globo