Após o tribunal não ter apresentado nenhuma denúncia 24 horas depois dos gritos homofóbicos por parte da torcida do Flamengo no último Fla-Flu no Maracanã, o mandatário tricolor chamou o procurador André Valentim de rubro-negro e disse que ele “Fechou os ouvidos e não leu as notícias”.

No jogo de ontem a torcida do Flamengo e alguns funcionários do clube entoaram novamente cânticos homofóbicos e pelo que se percebe, nosso procurador foi ao jogo novamente com os ouvidos tapados.

O próprio Flamengo se manifestou repudiando a atitude da equipe da Fla TV. Louvável a atitude da diretoria Rubro Negra em anunciar medidas contra seus funcionários e esperemos que o faça em relação torcida, mas vejam que o caso exatamente o mesmo que o nosso, do primeiro jogo.

Estamos aguardando seu posicionamento ilustre procurador Rubro Negro !!".

Flamengo pode ser denunciado por gritos da torcida - Foto: NAYRA HALM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO. Mário também falou sobre o Fla-Flu da última quarta-feira e destacou que o ocorrido foi “Mais grave” devido a atos homofóbicos praticados tanto por torcedores quanto por profissionais do Flamengo.

No jogo de ontem, a torcida do Flamengo e alguns funcionários do clube entoaram novamente cânticos homofóbicos e, pelo que se percebe, nosso procurador foi ao jogo novamente com os ouvidos tapados.

E aí Valentim? Vai prevaricar? - escreveu, usando palavra que significa faltar ao cumprimento do dever por interesse ou má-fé. Por fim, Mário cita um artigo do Código Brasileiro de Justiça Desportiva que enquadra omissões por “Interesse pessoal ou para favorecer ou prejudicar outrem”, com pena prevista de multa ou suspensão.

Este artigo foi resumido em 70%

Originalmente Publicado: 13 de Fevereiro de 2020 às 23:17

Fonte: Globo