O boletim de ocorrência que narra como se deu o confronto com policiais que resultou na morte de Adriano da Nóbrega afirma que ele desobedeceu a voz de prisão dada pelos agentes.

No documento, obtido por O Antagonista, a polícia relata que, assim chegaram ao sítio onde Adriano estava escondido e o avistaram, o ex-capitão sacou uma arma de fogo e entrou na residência, recusando-se a atender ordem de parada.

A versão oficial contestada pela família e pela defesa do ex-capitão do Bope, que desconfiam de execução para queima de arquivo - Adriano comandava milícias no Rio e estava foragido há um ano.

Este artigo foi resumido em 56%

Originalmente Publicado: 14 de Fevereiro de 2020 às 17:43

Fonte: Oantagonista.com