Houve um tempo em que o CIFUT tinha papel central nas decisões do Corinthians, e o clube propagava com orgulho ser um dos pioneiros na análise de desempenho no Brasil.

Porém, de alguns anos para cá, o departamento perdeu espaço e relevância, fato que surpreendeu negativamente o técnico Tiago Nunes em sua chegada ao Timão.

Departamento de fisiologia, de preparação física e o CIFUT, que a gente chegou ali e, infelizmente, estava sucateado em relação a informações e também a muitas questões que a gente vinha precisando -disse o treinador.

Ao chegar ao Timão, Tiago Nunes levou consigo o analista Pedro Sotero, que tem a missão de reestruturar o CIFUT. A ideia deles que o departamento, além de alimentar a equipe profissional com dados e informações, monitore o mercado de atletas e participe da criação de um modelo de jogo.

No últimos anos, o departamento tem sido pouco consultado para a contratação de jogadores, que na maioria das vezes são indicados pelos técnicos ou oferecidos por empresários e, então, analisados pela diretoria.

O Corinthians ainda conta com o observador técnico Alysson Marins, que trabalha junto dos demais analistas, mas não faz parte do departamento.

Além do CIFUT, na entrevista ao “Bandsports”, Tiago Nunes também apontou a necessidade de melhor utilizar o Lab R9:. - O Corinthians tem um centro de excelência de seu laboratório de biomecânica e de recuperação física que altamente equipado, mas não vinha sendo utilizado em sua máxima potência - destacou.

Este artigo foi resumido em 57%

Originalmente Publicado: 26 de Março de 2020 às 06:00

Fonte: Globo