BRASÍLIA - A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira, em sessão virtual, uma proposta que permite a realização de consultas médicas a distância.

O texto, que agora vai ao Senado, tem caráter emergencial e só válido para enfrentar a crise desencadeada pela pandemia do coronavírus.

Deputados que estavam em casa puderem falar por meio de um sistema de teleconferência.

Coronavírus: dicas para compra, armazenamento e consumo de alimentos durante o confinamento.

A proposta, da deputada Adriana Ventura, autoriza a prática da telemedicina, definida como “o exercício da medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde”.

Uma emenda do líder do PP, Arthur Lira, encorporada ao texto, assinala que “o médico deverá informar ao paciente todas as limitações inerentes ao uso da telemedicina, tendo em vista a impossibilidade de realização de exame físico durante a consulta” e que competirá ao Conselho Federal de Medicina a regulamentação da telemedicina.

Mais cedo, os deputados aprovaram um projeto que permite a distribuição imediata de alimentos às famílias de alunos com aulas suspensas.

Este artigo foi resumido em 22%

Originalmente Publicado: 26 de Março de 2020 às 07:39

Fonte: Globo