Há 26 anos, o Brasil ficava órfão ao presenciar pela TV, o grave acidente que tirou a vida de Ayrton Senna, um dos mais competentes pilotos de Fórmula 1 que o Brasil já teve.

Foi em 1º de maio de 1994, que o carro do então namorado da modelo Adriane Galisteu, época com 21 anos, colidiu em uma barreira de concreto, enquanto participava do Grande Prêmio de San Marino, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, na Itália.

“Há um desejo em mim de sempre melhorar… Melhorar o que me faz feliz! Ayrton Senna”, escreveu ela, na legenda da imagem.

Em uma live em suas redes sociais, no começo de março, Adriane Galisteu confirmou que sua sogra, Suely Iódice, está internada em estado grave com coronavírus.

“Estamos passando por um processo de muita oração por causa dela. Ela tem a saúde muito delicada. Estamos vivendo todos os dias todas as informações do que está acontecendo no hospital”, disse pelo Instagram.

Adriane acrescentou que, no momento, Suely está estável, mas a situação dela grave.

“Muita gente se contaminou neste casamento. Cinco dias que a gente está vivendo uma loucura. Minha sogra tem diabetes”, afirmou.

Este artigo foi resumido em 47%

Originalmente Publicado: 1 de Maio de 2020 às 18:26

Fonte: Ofuxico.com.br