o terceiro hospital de campanha da maior cidade do país, 268 leitos para baixa e média complexidades, mas 28 deles são de estabilização, quase uma UTI para atender quem piora de repente.

“Essa infecção bastante traiçoeira, por isso a preocupação nossa na implementação deste hospital, de oferecer no mesmo local onde estão internados pacientes de baixa complexidade, uma quantidade importante de leitos de estabilização, que podem dar um suporte vida do paciente, em caso de necessidade clínica”, destaca Eduardo Ribeiro, secretário executivo da Saúde- SP. Os profissionais de saúde que chegaram, nesta sexta no complexo esportivo do Ibirapuera, transformado em frente de batalha sabem o que vão enfrentar, mas nas ruas ainda tem muita gente jogando com a sorte.

Os ônibus vão circular normalmente, mas os carros terão uma faixa só. Estreitar os caminhos foi o jeito que a prefeitura encontrou de mostrar que o isolamento social tem que ser para valer.

“Esses bloqueios estão vindo exatamente no sentido de desencorajar as pessoas a saírem de casa e mostrar para elas qual a efetiva importância de elas manterem a quarentena num momento crítico como estamos vivendo hoje”, afirma Edson Caram, secretário municipal de Mobilidade e Transportes.

A desobediência dará multa de R$ 3.300 para a empresa e em táxis e carros de aplicativos.

A relação entre redução do isolamento social e o aumento de doentes e mortos já foi comprovada em vários países do mundo e vem sendo confirmada em SP. Sem atingir a meta de 70% da população em casa, São Paulo vai vendo o número de doentes disparar na capital e no estado todo.

“Infelizmente o isolamento social diminuiu nesses últimos dias e isso faz com que o vírus circule de maneira mais rápida e que o pico seja alongado nos próximos dias. Hoje a melhor vacina ficar em casa. evitar que o vírus circule”, destaca Rodrigo Garcia, vice-governador de São Paulo.

Este artigo foi resumido em 35%

Originalmente Publicado: 1 de Maio de 2020 às 21:33

Fonte: Globo