Ouso dizer que Senna o único ídolo que nunca jogou pelo Corinthians, mas que todo corinthiano tem em comum.

Em geral as postagens que vemos hoje são sobre a última prova, sobre o primeiro título, a vitória em Interlagos, ou o antigo recorde de poles.

Mas, quando me lembro dele, o que vem mente a imagem de tão diferente.

Minha imagem do Senna de alguém tão confiante que poderia frear depois de todo mundo ou correr no meio dos carros para evitar uma explosão de gasolina, como mostra a foto abaixo.

Lembro-me de alguém que se preocupava com os companheiros de trabalho e lutava por segurança nas pistas.

E justamente a falta de segurança foi o que o tirou a vida do maior ídolo nacional.

Para uma vitória por 3 a 1 contra o Guarani, o Timão entrou em campo carregando duas faixas.

Este artigo foi resumido em 58%

Originalmente Publicado: 1 de Maio de 2020 às 22:52

Fonte: Meutimao.com.br