Médicos usando roupa protetora e equipamento realizam testes de Covid-19 em laboratório em sistema drive-in em Berlim, na Alemanha, em foto de 23 de março - Foto: John MacDougall/AFP. Novos surtos de coronavírus começam a pôr em dúvida o retorno normalidade em países que recentemente flexibilizaram as medidas de isolamento social, como Alemanha e Coreia do Sul, levantando temores sobre uma segunda onda de infecções.

Testes em massa e restrições efetivas circulação de pessoas ajudaram a manter o número de mortos muito menor do que em outros países europeus.

Foi o que aconteceu nos Estados da Renânia do Norte-Vestfália e de Schleswig-Holstein, que registraram surtos em fábricas de processamento de carne.

Na Coreia do Sul, 34 novos casos de coronavírus foram confirmados, o maior número diário em um mês, muitos dos quais ligados a um homem que visitou várias casas noturnas em uma só noite.

Montadora norte-americana reinicia a produção nesta segunda-feira - Foto: Martin Meissner/AP. Os novos casos ocorrem em um momento em que a Coreia do Sul começava a flexibilizar algumas restrições de isolamento social, buscando reabrir totalmente escolas e empresas.

“Estamos em uma guerra prolongada. Peço a todos que cumpram as precauções e regras de segurança até que a situação termine, mesmo depois de retomar a vida cotidiana.”

25 de abril: mulheres com máscaras e equipamento de proteção contra a Covid-19 fazem compras em Teerã, no Irã. - Foto: Atta Kenare/AFP. No Irã, a província do Cuzistão teve que confinar novamente sua população, segundo a agência de notícias Tasnim.

Este artigo foi resumido em 79%

Originalmente Publicado: 11 de Maio de 2020 às 11:51

Fonte: Globo