Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira 14/V que vai determinar ao Ministério da Saúde a liberação do uso da cloroquina mesmo para pacientes que não estejam em estado grave.

Em videoconferência com empresários, ele cobrou do ministro Nelson Teich que altere o protocolo da gestão anterior que só permitia o uso do medicamento para casos graves.

“Se o Conselho Federa de Medicina decidiu que pode usar cloroquina desde os primeiros sintomas, por que o governo federal via ministro da Saúde vai dizer que só em caso grave? Eu sou comandante, presidente da República, para decidir, para chegar para qualquer ministro e falar o que está acontecendo. E a regra essa, o norte esse. Eu não estou extirpando nenhum ministro, nunca fiz isso, e nem interferindo em qualquer ministério, como nunca fiz”, disse Bolsonaro aos gritos.

“Votaram em mim para eu decidir. E essa decisão da cloroquina passa por mim. E mais do que pedir… Tá tudo tudo bem com o ministro da Saúde, tá tudo sem problema nenhum com ele, acredito no trabalho ele, mas essa questão vamos resolver. Não pode um protocolo de 31/III agora, quando estava o ministro da Saúde anterior dizendo que era só em caso grave, a gente não pode mudar protocolo agora… Pode mudar e vai mudar. Por que vai mudar? Em comum acordo com o ministro da Saúde. Porque o Conselho Federal de Medicina diz que tem que ser feito dessa maneira”, completou.

Este artigo foi resumido em 0%

Originalmente Publicado: 14 de Maio de 2020 às 14:40

Fonte: Conversaafiada.com.br