Com os dados de hoje, o Brasil passou a Rússia em número de casos confirmados e agora o segundo país no mundo com mais infectados, atrás apenas de Estados Unidos.

Médica usa fralda em hospital do Rio por medo de contágio e falta de EPI. Ainda segundo o ministério, 3.552 óbitos suspeitos ainda estão em investigação e 174.412 casos seguem em acompanhamento.

Nesta semana, o país registrou pela primeira vez mais de mil óbitos entre um dia e outro; na terça-feira, foram 1.179 mortes pela doença.

Em menos de um mês, o país passou de 100 mil diagnósticos para mais de 300 mil infectados pela doença, com aceleração do aumento de casos confirmados nas últimas duas semanas.

A proporção de adultos jovens mortos pelo novo coronavírus no Brasil superior de outros países duramente afetados pela pandemia, sobretudo nas classes mais pobres, que enfrentam mais obstáculos para cumprir as medidas de distanciamento social.

No país de 210 milhões de habitantes, com uma população mais jovem que a europeia, 69% dos falecidos por covid-19 têm mais de 60 anos, segundo dados do Ministério da Saúde.

O UOL já identificou atrasos de mais de 50 dias para a oficialização de mortes.

Este artigo foi resumido em 61%

Originalmente Publicado: 22 de Maio de 2020 às 19:12

Fonte: Uol.com.br