Em participação na reunião ministerial, cuja gravação foi divulgada nesta sexta-feira, o presidente da Caixa Econômica Federal diz que a Band “Queria dinheiro”.

De acordo com o Uol, a frase de Pedro Guimarães dá a entender que o banco recusou um pedido de ajuda da emissora.

“Acho que a gente tá com um problema de narrativa. Hoje de manhã, por exemplo, o pessoal da Band queria dinheiro. O ponto o seguinte: vai ou não vai dar dinheiro pra Bandeirantes? Ah, não vai dar dinheiro pra Bandeirantes? Passei meia hora levando porrada, mas repliquei”.

O ministro Celso de Mello, do STF, decidiu derrubar o sigilo do encontro, citado pelo ex-ministro Sergio Moro como uma prova de que o presidente Jair Bolsonaro teria ameaçado interferir na Polícia Federal.

“Aí vem o cara numa reunião ministerial com o presidente da República e diz ‘o pessoal da Band quer dinheiro’. Se você deu dinheiro para alguém aqui da Band, Pedro, você indique para quem você deu, que com certeza essa pessoa vai ser demitida, se não foi uma coisa legal, se não foi mídia técnica. E do jeito que você colocou tem dúbia interpretação. Ou você prevaricou e o Bolsonaro devia te mandar embora hoje.“Segundo Datena, o “Brasil Urgente” vinha exibindo uma ação comercial da Caixa sobre o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600.

Chateado com o conteúdo divulgado na reunião e com as ofensas de Bolsonaro a veículos de comunicação, Datena disse ainda: “De preferência, eu não quero mais entrevistar o senhor presidente da República. Depois de uma atitude dessa eu gostaria que o presidente da República desse entrevista para quem ele quisesse. Com todo respeito que eu tenho a ele e ao cargo dele, eu me permito nunca mais fazer uma entrevista com ele.”

A Band disse que vai responder ao comentário do presidente da Caixa no “Jornal da Band”.

Este artigo foi resumido em 12%

Originalmente Publicado: 22 de Maio de 2020 às 20:48

Fonte: Correio24horas.com.br