Em reunião -que aconteceu de forma virtual- na semana passada, a Confederação Brasileira de Futebol pré-definiu que provavelmente as competições voltem em agosto, mais precisamente nos dias 08 09.

Vale lembrar que na reunião estavam presentes representantes da CBF, da Comissão Nacional de Clubes e de dirigentes das 40 agremiações que integram o Brasileirão.

A Revista Colorada conversou com um dos dirigentes da CBF. Ele participou da reunião e informou pontos importantes no que diz respeito ao retorno do futebol brasileiro e mais precisamente abertura do Brasileirão.

Para o dirigente, o retorno possível, mas ainda possuem lacunas e problemas que devem ser resolvidos: “Tudo uma expectativa, nada de bater o martelo. Dependemos de muitas coisas e a CBF não tem empresas aéreas! Mas acho que vai acontecer. A CBF tem 5 campeonatos só profissionais e mais os amadores, um grande movimento”.

O dirigente cita, também, que os problemas econômicos decorrentes da pandemia ainda assombram empresas ligadas diretamente e indiretamente ao “Movimento” do futebol no país: “Depende de malha aérea. São mais de 100 Clubes nas quatros divisões e umas 50 cidades! Imagina avião pra tudo isso? Ninguém fala em Estado, Prefeituras, Instituições que podem vetar, principalmente os aviões pra carregar isso tudo! As empresas aéreas estão quebradas”.

O que mais assombra o mundo do esporte e mais precisamente o do futebol são as incertezas.

Questionado sobre o retorno do Gauchão, a resposta foi similar: “Para mim, deve sair somente em agosto”, finaliza o dirigente.

Este artigo foi resumido em 26%

Originalmente Publicado: 29 de Junho de 2020 às 19:55

Fonte: Revistacolorada.com.br