Manifestantes pró-democracia marcham no distrito central de Hong Kong - Foto: Anthony Wallace / AFP. A China nomeou um alto funcionário de linha dura para comandar a nova agência de segurança de Hong Kong, informou nesta sexta-feira a imprensa estatal, poucos dias depois de Pequim promulgar a severa lei para a ex-colônia britânica.

Zheng Yanxiong comandará a polêmica agência nacional de segurança, uma unidade criada pela nova lei, que amplia os poderes do Executivo de Pequim no território semiautônomo.

A agência tem poderes para investigar e processar temas relacionados com a segurança nacional.

Zheng fez carreira no governo da província de Guangdong, na fronteira com Hong Kong, e foi secretário-geral do comitê provincial do Partido Comunista Chinês.

duro na aplicação da lei e na imposição da ordem”, afirmou AFP Willy Lam, analista da Universidade de Hong Kong.

A nova lei de segurança para Hong Kong, adotada esta semana, reprime a secessão, a subversão, o terrorismo e o conluio com as forças externas.

De acordo com o Reino Unido, ex-potência colonial, a lei de segurança constitui uma violação da autonomia de Hong Kong, que voltou soberania da China em 1997 após um acordo de devolução que previa para o território uma autonomia judicial e legislativa durante 50 anos.

Este artigo foi resumido em 10%

Originalmente Publicado: 3 de Julho de 2020 às 08:08

Fonte: Globo