Foi praticamente o resumo de tudo o que Pep falou sobre Dome, seu companheiro de equipe no UE Olot na temporada 1980-1981, quando o modesto clube catalão disputava o equivalente quarta divisão espanhola.

Torrent, anunciado na sexta como novo técnico do Flamengo, tem uma origem bem distante do turbilhão de emoções que o clube de maior torcida do Brasil.

Nela, possível descobrir alguns dos gostos do jovem Domènec: ler livros de Agatha Christie, comer paella, o tradicional prato não só da Espanha, mas também na Catalunha, e beber orchata, outra bebida típica em todo o país.

Podíamos falar com ele tranquilamente e trocar opiniões - lembra Edu Aguilar, jogador que atuou pelo Palamós na temporada 2003/2004, a segunda experiência de Dome como treinador profissional.

De segunda a sexta, ficava com o Pep para analisar o próximo adversário, seus jogadores, e qualquer outra coisa que ele pedia.

E ainda na sexta-feira, depois de uma preleção e da sessão de vídeo, pegava a minha mala e saía pela Espanha para seguir diferentes jogadores - contou Torrent.

E o novo capítulo da história de Dome será no Brasil, com o Flamengo.

Este artigo foi resumido em 79%

Originalmente Publicado: 1 de Agosto de 2020 às 02:00

Fonte: Globo