Connie Culp, a primeira pessoa a receber um transplante de face nos Estados Unidos, morreu na última quinta-feira aos 57 anos.

Em uma rede social, a Cleveland Clinic, responsável pelo transplante em 2008, disse que “Connie era uma mulher incrivelmente corajosa e vibrante, e uma inspiração para todos”.

“Ela foi uma grande pioneira e sua decisão de se submeter a um procedimento às vezes prejudicial um presente duradouro para toda a humanidade”, completou o comunicado.

Em 2004, Connie Culp levou um tiro de espingarda no rosto disparado por seu marido.

Quatro anos depois, um procedimento de 22 horas transplantou em Connie o rosto de uma mulher morta.

A espera de quatro anos por um doador terminou com a reconstrução de 80% de sua face, com a transferência de ossos, músculos, nervos, pele e vasos sanguíneos.

Antes do transplante, ela já havia passado por ao menos 30 cirurgias para correções.

Este artigo foi resumido em 9%

Originalmente Publicado: 1 de Agosto de 2020 às 13:56

Fonte: Globo