Com volta excepcional na tarde deste sábado, o hexacampeão do mundo marcou 1min24s303, novo recorde do circuito britânico, e assegurou a pole 91 da sua laureada carreira na F1. Bottas vai dividir a primeira fila com o britânico depois de ter ficado com tempo 0s313 inferior.

Lance Stroll, depois de ter liderado o quente segundo treino livre, na sexta, vai partir só em sexto com a Racing Point, mas frente da McLaren de Carlos Sainz e das Renault de Daniel Ricciardo e Esteban Ocon.

A partir de 9h deste domingo, o GRANDE PRÊMIO apresenta o Briefing no canal no YouTube, com todas as informações e detalhes que antecedem a largada do GP da Inglaterra de Fórmula 1, que começa às 10h10.

A sessão começou com os carros de Daniil Kvyat, da AlphaTauri; Romain Grosjean e Kevin Magnussen, da Haas; e Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, puxando a fila.

George Russell, com a Williams, conseguiu encaixar grande volta e fez o que já virou rotina em 2020: avançar ao Q2. Entretanto, o inglês foi investigado pelos comissários de prova por não ter tirado o pé e acelerado em trecho sinalizado por bandeira amarela.

Esteban Ocon foi o sétimo com a Renault, sendo seguido por Sebastian Vettel e Charles Leclerc, da Ferrari, e Alexander Albon, da Red Bull, em décimo.

Enquanto Bottas cravava o recorde da pista com 1min25s015 e assumia a ponta no Q2, Hamilton novamente tinha dificuldades para se acertar com o carro e rodava sozinho na curva Luffield.

Este artigo foi resumido em 79%

Originalmente Publicado: 1 de Agosto de 2020 às 11:10

Fonte: Grandepremio.com.br