O boletim Infogripe, produzido pela Fundação Oswaldo Cruz, indica que Rio de Janeiro, Amapá, Maranhão e Ceará podem apresentar uma “Segunda onda” da doença, com tendência de retomada do crescimento no número de novos casos semanais, após período de queda.

Já Fortaleza apresenta sinal de estabilização de covid-19, com uma possível retomada de crescimento lento.

Em altaO pesquisador e coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, alerta que o cenário nacional atual sugere que os casos notificados de SRAG, independentemente de presença de febre, mostram tendência de crescimento, com ocorrência de casos semanais muito alta.

Ele explicou ainda que “o estado do Paraná, com sinal de estabilização após período de crescimento, apresenta sinal fraco, sendo recomendada reavaliação no próximo boletim para confirmação. Amazonas, Roraima e Pará mostram estabilização após período de queda. Apresentam tendência de queda, após período de estabilização, Paraíba, Minas Gerais e Distrito Federal.“Em Minas Gerais e Distrito Federal, o sinal ainda fraco, sendo recomendada reavaliação no próximo boletim para confirmação”, observou Marcelo Gomes.

Em função disso, as notificações estão em constante avaliação para correções que se façam necessárias mediante análise da rede de vigilância e das equipes locais responsáveis por cada registro.

Marcelo Gomes explicou ainda a importância que os dados apresentados pelo InfoGripe sejam utilizados em combinação com demais indicadores relevantes - como a taxa de ocupação de leitos das respectivas regionais de saúde, por exemplo.

Possível início de queda: Belo Horizonte, Campo Grande e Curitiba Possível estabilização: Recife Estabilização com possível início de queda: Aracaju Estabilização com possível retomada de queda: São Paulo Possível início de estabilização: Porto Alegre Retomada de crescimento: Maceió Queda com possível início de estabilização: Natal.

Este artigo foi resumido em 58%

Originalmente Publicado: 31 de Julho de 2020 às 20:48

Fonte: Correio24horas.com.br