Foz do Iguaçu terminou a sexta-feira, último dia do mês, com 3.343 casos confirmados de covid-19, 64 a mais que no dia anterior, sem registro de mortes, que permanecem em 30.

Longe de se poder comemorar, mesmo porque preciso mais tempo para se confirmar o que se vai dizer agora, o que se percebe que a curva de casos de covid-19, em Foz do Iguaçu, está se achatando.

E Alto Paraná, cuja capital Ciudad del Este, está numa fase imprevista na quarentena, em que o comércio pode funcionar, por exemplo, mas com horários restritos e com toque de recolher para os cidadãos a partir das 17h, nos dias de semana.

Os últimos 131 casos de covid-19 registrados no Paraguai e reportados na sexta-feira, mostram que Ciudad del Este é, de fato, motivo maior de preocupação.

Dos casos comunitários, aqueles em que não se sabe mais a origem da contaminação, Ciudad del Este liderou com 14, quase o dobro dos 8 registrados em Assunção, por exemplo.

Já em outra comparação, o número de casos, em relação população, mostra que a situação dramática, em Foz, em relação ao Paraguai.

Para seus 260 mil habitantes, os 3.343 casos confirmados significam que há 1.285 casos a cada 100 mil habitantes, em Foz do Iguaçu; no Paraguai, com 7 milhões de habitantes, os 5.538 casos se traduzem em apenas 77 casos a cada 100 mil pessoas.

Este artigo foi resumido em 79%

Originalmente Publicado: 1 de Agosto de 2020 às 11:08

Fonte: H2foz.com.br