A polícia recuperou cerca de R$1,6 milhão que foram levados da agência do Banco do Brasil durante o ataque de uma quadrilha em Botucatu.

“Nós conseguimos recuperar R$ 1,6 milhão que estavam em malotes que foram devolvidos aos bancos. A resposta da polícia foi imediata, o que não aconteceu das outras vezes, e com isso eles tiveram prejuízo. Perderam carros blindados e armas”, destaca o delegado.

“Eles tiveram informações privilegiadas como aconteceu em Ourinhos e aconteceu no aeroporto de SP. Informações que não chegaram ao setor de inteligência da polícia. Nós estamos trabalhando duro para evitar que esse tipo de crime aconteça. Mas, se acontecer, que a ação da polícia seja imediata, como aconteceu em Botucatu. Mais de 200 policiais foram deslocados para lá a partir dos acontecimentos e atuaram em vários pontos da cidade.”

A polícia investiga também a atuação da quadrilha em outros tipos de crime, como tráfico de drogas, mas o delegado acha difícil que a ação tenha sido uma retaliação a recentes apreensões realizadas na região, como a fiscalização em Itatinga que apreendeu mais de meia tonelada de cocaína no dia anterior ao ataque.

O secretário-executivo da PM também reforçou que trata-se de uma ação do crime organizado e que a PM tem atuado no estado de São Paulo para melhorar a comunicação entre os setores e inclusive com o setor financeiro, os bancos, para coibir a atuação desses criminosos.

Em nota, o Itaú Unibanco informou que nenhum cliente ou funcionário ficou ferido durante a ação disse também que a unidade da Rua Amando de Barros está fechada temporariamente para reparos e os clientes que necessitarem de atendimento presencial poderão se redirecionar agência no bairro Cidade Alta ou utilizar os canais digitais.

Já o Banco do Brasil, que teve a agência explodida pelos criminosos, informou que o ataque causou danos estruturais em parte da unidade pelo uso de explosivos.

Este artigo foi resumido em 78%

Originalmente Publicado: 1 de Agosto de 2020 às 08:14

Fonte: Globo