A economia brasileira registrou alta de 2,4% em julho na comparação com o mês anterior, segundo dados do Monitor do PIB-FGV, divulgados pela Fundação Getúlio Vargas nesta quarta-feira.

Frente ao mesmo mês de 2019, no entanto, o resultado uma queda de 6,1%. Segundo a FGV, nos três meses encerrados em julho, houve uma queda de 4% ante os três meses anteriores.

Já na comparação com o mesmo período do ano passado, o PIB teve queda de 8,9%. “A economia segue em trajetória de crescimento no mês de julho. Após ter em abril o seu pior momento econômico, reflexo da pandemia de Covid-19, possível enxergar considerável melhora em todas as atividades econômicas”, afirma em nota Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV. Ele ressalta, no entanto, que o país “Segue com cenário de alta incerteza e com o nível de atividade em patamar ainda muito baixo e se recuperando muito lentamente”.

O consumo das famílias caiu 10,1%, com retração de 12,5% no consumo de serviços.

Os investimentos tiveram queda de 7,8%, com recuo de 18,1% em máquinas e equipamentos.

O mercado financeiro estimou, na segunda-feira, uma retração de 5,11% para a economia brasileira neste ano.

Na terça-feira, o governo brasileiro manteve a expectativa de queda de 4,7% para o PIB de 2020.O Fundo Monetário Internacional estima um tombo de 9,1% em 2020.

Este artigo foi resumido em 15%

Originalmente Publicado: 16 de Setembro de 2020 às 10:25

Fonte: Globo