O estado de São Paulo teve 109% mais focos de incêndio florestal neste ano do que no ano passado, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

“Se fosse um aumento de 5% eu diria que não grande coisa, mas um aumento dessa magnitude, porque com certeza está queimando muito mais neste ano do que no ano passado”, alerta Setzer.

De acordo com Setzer, os números de 2020 já são comparáveis com os anos de 2010 e 2014, que foram extremamente secos.

Diretor do Bioparque Serra Negra e biólogo, Daniel Chabu explica que, no estado de SP, “o fogo aumenta ainda mais a fragmentação dos habitats, porque o estado já tem poucos corredores ecológicos, e o fogo geralmente vai ocorrer perto de estrada, nas bordas de matas”.

“O que absurdo a mortalidade brutal de animais como répteis, anfíbios, roedores, marsupiais e aves de pequeno porte. Estes morrem queimados ou asfixiados e você não encontra as carcaças. uma mortalidade que está na casa dos milhões de indivíduos”, explica.

Focos de fogo em SP. 150 pessoas atuam no combate às chamas na Serra da Paulista em São João da Boa Vista - Foto: Reprodução/EPTV. Um dos locais que concentra os piores focos de incêndio no estado de SP a região da Serra da Paulista, entre os municípios de São João da Boa Vista, Águas da Prata e Vargem Grande do Sul.

Perto dali, o fogo também atingiu o bairro Engordadouro, em Jundiaí, que fica próximo Rodovia Anhanguera, que precisou ser fechada para o tráfego de veículos várias vezes por causa da fumaça.

Este artigo foi resumido em 80%

Originalmente Publicado: 16 de Setembro de 2020 às 05:52

Fonte: Globo