De acordo com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, a investigação envolve fraudes na contratação de energia eólica e começou com base em informações da colaboração premiada da Operação Lava Jato, que foram enviadas pelo Supremo Tribunal Federal, em novembro de 2019.

Em nota, Ricardo Barros disse que está tranquilo e em total colaboração com as investigações.

Barros líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados desde agosto e foi ministro da Saúde de 2016 a 2018, durante o governo Temer.

Ricardo Barros líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados desde agosto e foi ministro da Saúde de 2016 a 2018, durante o governo Temer - Foto: Fernanda Calgaro/ G1. O G1 tenta contato com a defesa de Delmo Vilhena.

Os investigadores do Paraná querem saber a relação entre Vilhena com Ricardo Barros e a esposa dele, Cida Borghetti, ex- governadora do Paraná.

Conforme a Polícia Civil, na casa de Delmo Vilhena foram encontradas notas fiscais de hotéis de Maringá em nome dele e cadernos com anotações época dos fatos investigados.

Gaeco cumpre mandado em escritório do deputado Ricardo Barros - Foto: Reprodução/RPC. A ação realizada pelo do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MP e conta com a ajuda da ajuda da Polícia Civil.

Este artigo foi resumido em 51%

Originalmente Publicado: 16 de Setembro de 2020 às 08:26

Fonte: Globo