Contratado pelo Santos, o atacante de 36 anos foi bastante contestado pelo suposto caso de estupro que ocorreu na Itália, em 2013.

Após a divulgação de transcrições de interceptações telefônicas, feitas com autorização da Justiça italiana, Robinho finalmente rompeu o silêncio.

Ao UOL, o jogador disse, neste sábado, que seu único arrependimento foi ter sido infiel sua esposa.

“Olha, eu me arrependo de ter traído a minha esposa. Este o meu arrependimento”, declarou o jogador, que em nenhum momento negou que teve contato íntimo com a moça.

De acordo com a investigação, Robinho e outros cinco amigos, incluindo Ricardo Falco, que também foi condenado, levaram uma jovem de origem albanesa ao camarim de uma boate chamada Sio Café, em Milão, e lá abusaram sexualmente dela.

O atacante tentou se explicar quando foi perguntado sobre algumas frases que, segundo ele próprio, poderiam ter sido tiradas de contexto ou traduzidas de forma equivocada do processo em italiano.

“Eles traduziram muita coisa fora de contexto. Na verdade isso faz muito tempo. E em conversa de WhatsApp a gente fala, mas nunca com falta de respeito, nunca por desrespeitar as mulheres. Eles falaram que homens conversam entre si, né. Que teve relação sexual com a mulher, com o consentimento dela, porque ela quis e exatamente isso.”

Este artigo foi resumido em 56%

Originalmente Publicado: 17 de Outubro de 2020 às 15:48

Fonte: Correiobraziliense.com.br