Quando a Sony anunciou que as conversas podem ser gravadas e enviadas por outros utilizadores para a própria companhia, surgiram quase de imediato questões sobre a privacidade e como funciona o sistema de conversa por voz na PlayStation 5.

Numa nova mensagem, Catherine Jensen da divisão da experiência do consumidor lamentou não terem sido mais explícitos na transmissão da funcionalidade e decidiu partilhar adicionais esclarecimentos.

Jensen diz que a PS5 permitirá gravar um clip áudio de 40 segundos capturado numa sessão de conversa por voz, de forma a permitir que reportes comportamentos inadequados ou abusivos, que serão avaliados pela Sony.

“Acreditamos que importante para os jogadores reportar rapidamente e eficazmente abusos ou assédio se passarem por isso enquanto estão na PlayStation Network. Se um jogador PS5 precisar enviar uma queixa de assédio, poderão incluir até 40 segundos de gravação de voz na sua queixa, 20 segundos da conversa principal com outro jogador, e adicionais 10 segundos antes e depois da seleção. Apenas os mais recentes 5 minutos de uma conversa por vez estarão disponíveis numa queixa feita com esta função.”

As queixas podem ser feitas através da PS5 e serão enviadas para a equipa de moderação da experiência do consumidor, que vão ouvir a gravação e agir de acordo com a situação.

Jensen diz que se uma queixa feita com o apoio da gravação de áudio não for considerada válida para tal, a equipa comunicará com o queixoso para o ajudar e educar sobre o uso da funcionalidade.

Além disso, esta funcionalidade não opcional pois a Sony quer que todos os utilizadores se sintam seguros na PS5 e tendo em conta a funcionalidade cross-play com os jogadores na PS4, a Sony informou os jogadores da atual consola que as suas conversas também podem ser gravadas pelos jogadores que transitarem para a PS5..

Este artigo foi resumido em 0%

Originalmente Publicado: 17 de Outubro de 2020 às 11:01

Fonte: Eurogamer.pt