Usando máscaras, mulheres acendem velas em uma igreja em Yerevan, na Armênia, pelos mortos em combate na região de Nagorno-Karabakh, no sábado - Foto: Karen Minasyan/AFP. Armênia e Azerbaijão concordaram em declarar uma “Trégua humanitária” a partir da meia-noite deste sábado, anunciaram os ministérios das Relações Exteriores dos dois países em um comunicado conjunto.

“A República da Armênia e a República do Azerbaijão concordaram com uma trégua humanitária a partir de 18 de outubro, às 00h00 no horário local”, informou o Ministério das Relações Exteriores da Armênia, anúncio confirmado pelo Ministério do Azerbaijão em um comunicado idêntico.

O anúncio da trégua ocorre depois que o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, manteve conversas telefônicas com seus colegas da Armênia e do Azerbaijão, nas quais, segundo o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, ele enfatizou “a necessidade de seguir estritamente” o acordo de cessar-fogo acordado em Moscou no sábado passado.

O anúncio acontece horas depois de o governo do Azerbaijão informar que 13 civis foram mortos e mais de 50 ficaram feridos na cidade de Ganja, a segunda maior do país, em um bombardeio atribuído Armênia.

Já o governo da Armênia acusa o Azerbaijão de bombardeios contínuos no país.

O bombardeio deste sábado mais um episódio de violência após a escalada de tensão entre os dois países por causa da disputa pelo território de Nagorno-Karabakh, uma região separatista que fica no Azerbaijão, mas de maioria étnica armênia.

Desde então, o governo do Azerbaijão acusa a Armênia de ocupar seu território e os confrontos armados são recorrentes.

Este artigo foi resumido em 61%

Originalmente Publicado: 17 de Outubro de 2020 às 16:50

Fonte: Globo