Rowe, que tem Síndrome de Asperger, diz que todos nós precisamos ter em mente que “o que está na cabeça da outra pessoa não igual ao que está na sua”.

Rowe lista dez desafios que as pessoas do espectro autista enfrentam em situações sociais - e o que as outras pessoas podem fazer para facilitar a comunicação com elas.

Ou seja, o simples ato de ouvir o que alguém está dizendo pode ser um grande esforço consciente; possível que precisem se concentrar bastante e pedir outra pessoa para repetir o que falou.

Portanto, muito importante dar espaço para que uma pessoa autista fale, além de ouvir com atenção o que ela está dizendo.

Há vários motivos pelos quais alguém do espectro pode repetir uma palavra ou frase: podem querer mostrar outra pessoa que registraram o que ela acabou de dizer, mas, como não conseguem responder imediatamente, usam a repetição como tática para ganhar tempo para pensar.

Além disso, pode ser mais fácil entender o que a outra pessoa quer dizer sem todos os sinais sociais adicionais atrelados a uma conversa ao vivo.

Por outro lado, pessoas autistas podem ter dificuldade de falar no telefone, uma vez que há a expectativa de que sejam capazes de responder rapidamente, e pode haver ruídos ao fundo que podem ser um fator de distração.

Este artigo foi resumido em 79%

Originalmente Publicado: 25 de Outubro de 2020 às 06:32

Fonte: BBC News