O militante Ênio Pasqualin, do MST, foi morto a tiros em Rio Bonito do Iguaçu, no Paraná, no Assentamento Ireno Alves dos Santos.

A informação foi divulgada pelo próprio MST, em comunicado.

De acordo com a nota, “Ênio foi retirado de sua casa por sequestradores na noite deste sábado, e seu corpo foi encontrado na manhã deste domingo nas proximidades do assentamento, com claras evidências de execução”.

O UOL entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública do Paraná e com a Polícia Militar do Paraná, mas não obteve resposta até a publicação.

A matéria será atualizada com o posicionamento das instituições sobre o caso.

Ênio iniciou a trajetória no MST em 1996, em Saudade do Iguaçu, também no Paraná.

“Hoje, 10 dias após seu aniversário, deixa sua família de forma inaceitável. Tiraram a vida de um pai, de um marido, deixando suas duas filhas, o filho e a esposa com uma dor inexplicável”, diz o MST. A semana em que Bolsonaro esculhambou de vez a Presidência da República.

Este artigo foi resumido em 25%

Originalmente Publicado: 25 de Outubro de 2020 às 23:45

Fonte: Uol.com.br