Foi previsto para hoje o retorno de 100% da distribuição de eletricidade para esses municípios, com a ativação de 45 megawatts de energia proveniente de geradores termoelétricos contratados para suprir a necessidade de consumo.

Ele chegou por volta das 15h. Nas últimas 3 semanas, o amapaense conviveu com parte do dia sem energia, já que foi estabelecido um sistema de rodízio e racionamento por regiões.

“A gente tá falando aí de 45 megawatts acrescidos ao que a gente já tinha. Ele fica ali próximo do que seria necessário, só que, se a gente tiver o consumidor agindo de uma forma muito estressada, usando todos os seus aparelhos de ar-condicionado, usando outros equipamentos no mesmo horário de uma forma a utilizar um consumo muito grande dos seus equipamentos, a gente vai ter que ter um racionamento”, falou, em entrevista na quinta-feira.

A CEA, que aguarda a ativação dos equipamentos para distribuir essa energia, adiantou que o rodízio será suspenso, mas ainda vão ocorrer interrupções em horários de pico: das 14h às 16h e de 22h até 1h30. O diretor-presidente chegou a pedir paciência, enquanto o problema resolvido.

A Justiça Federal definiu que a Linhas de Macapá Transmissora de Energia - responsável pela Subestação Macapá, ligada ao Sistema Interligado Nacional e que pegou fogo no dia 3 de novembro - tem até o dia 25 de novembro para realizar a “Completa solução” do problema.

Para garantir energia para todo o estado necessária a instalação de um segundo, que deve ser energizado até o dia 26 de novembro.

E ainda, para operar com segurança de reserva de energia, o estado recebe um terceiro transformador enviado de Boa Vista, que deve chegar em dezembro.

Este artigo foi resumido em 56%

Originalmente Publicado: 21 de Novembro de 2020 às 09:53

Fonte: Globo