“Como que, em pleno século 21, ainda escutamos tais discursos”, questionou uma diplomata europeia que participou da cúpula do G20 edit.

247 - Constrangimento, choque e indignação eram os sentimentos entre algumas delegações estrangeiras da ONU, após o discurso de Jair Bolsonaro na abertura da cúpula do G20, neste sábado, em que reclamou dos protestos contra o racismo no Brasil.

De acordo com reportagem de Jamil Chade, do UOL, uma parcela das delegações não entendeu imediatamente do que se tratava.

Mas para quem acompanhava a situação do país, como uma negociadora de alto escalão de um país europeu a fala de Bolsonaro deixou ela e outros membros da delegação “Em choque” ao ouvir a “Tese de conspiração” sobre o racismo no Brasil.

“Como que, em pleno século 21, ainda escutamos tais discursos”, questionou a diplomata, na condição de anonimato.

“Fontes ainda confirmaram que diplomatas estrangeiros trocaram mensagens comentando a atitude do brasileiro, enquanto outros, sem saber o motivo da declaração, buscavam entender do que Bolsonaro falava”, contou Chade, destacand que uma delegação de uma das agências da ONU, a reação foi de indignação, chamando a atenção pelo fato de Bolsonaro não ter feito nenhuma referência sobre a vítima e nem sobre a necessidade de uma resposta que leve em consideração a Justiça.

Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas.

Este artigo foi resumido em 20%

Originalmente Publicado: 21 de Novembro de 2020 às 18:38

Fonte: Brasil247.com