SÃO PAULO - Após o forte aumento dos preços em 2020, o mercado financeiro estima alta de 3,32% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo neste ano, levemente abaixo dos 3,34% esperados anteriormente.

Para o ano passado, a projeção de inflação de 4,38%, em linha com a da semana passada.

PUBLICIDADE. Para o ano passado, a estimativa no Focus indica queda de 4,36% do nível da atividade, ante projeção anterior de contração de 4,40%. Para a taxa básica de juros, o mercado financeiro vê um espaço menor para a alta da Selic este ano, reduzindo as expectativas de 3,13% para 3,00% ao ano.

Por fim, no câmbio, as expectativas apontam para o dólar negociado a R$ 5,00 ao fim de 2021, sem mudança ante os dados da semana passada, e a R$ 4,90 em dezembro de 2022, contra R$ 4,95 anteriormente.

A expectativa do grupo de inflação de 4,34% em 2020, de 3,41% neste ano, e de 3,52% em 2022.

PUBLICIDADE. Já a taxa básica de juros deve subir para 3% até dezembro de 2021, e para 4% até o fim de 2022.

Quer migrar para uma das profissões mais bem remuneradas do país e ter a chance de trabalhar na rede da XP Inc.? Clique aqui e assista série gratuita Carreira no Mercado Financeiro!

Este artigo foi resumido em 44%

Originalmente Publicado: 4 de Janeiro de 2021 às 10:41

Fonte: InfoMoney