Donald Trump se tornou o primeiro presidente da história dos Estados Unidos a a ter dois processos de impeachment aprovados na Câmara.

Diferentemente do Brasil, o presidente dos EUA não afastado quando o processo de impeachment aberto no Senado.

E afirmou que há “Muita raiva” sobre o novo processo de impeachment e que se trata da “Continuação da maior caça às bruxas da história da política”.

Apesar disso, o líder do Partido Republicano, Mitch McConnel, afirmou a interlocutores que está satisfeito que os democratas estão tentando tirá-lo da Casa Branca e que o presidente cometeu crimes passíveis de impeachment.

McConnell, senador pelo Kentucky que apoiava Trump até a invasão ao Capitólio - que resultou em cinco mortes -, disse reservadamente que será mais fácil expulsar Trump do partido com o impeachment.

Ao contrário dos congressistas democratas - como a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, e o líder do partido no Senado, Chuck Schumer -, o presidente eleito dos EUA, Joe Biden, se recusou a endossar o processo de impeachment.

Para Biden, o ideal seria que o processo de impeachment sofresse uma pausa no Senado.

Este artigo foi resumido em 74%

Originalmente Publicado: 13 de Janeiro de 2021 às 19:23

Fonte: Globo