A Conmebol divulgou nesta quarta-feira os áudios entre o árbitro Esteban Ostojich e a cabine do VAR nos lances polêmicos do jogo entre Palmeiras e River Plate, na última terça, pela semifinal da Libertadores.

O próprio Esteban diz aos jogadores no campo que seria impedimento de Montiel, mas corrigido pelo VAR. Após a análise, o vídeo confirma o impedimento e o árbitro de campo inclusive pergunta em qual local ele deveria recomeçar a partida.

A jogada foi revista pelo VAR, que logo no início da checagem diz que “Eu não vejo pênalti, o jogador arrasta a perna, de qualquer contato, ele busca o contato”.

Após rever a jogada, o árbitro de campo confirma que não houve pênalti e diz que o “Jogador do River, antes do contato, já está arrastando o pé. Vou dar bola neutra a favor da equipe verde”.

A cabine pede que o árbitro vá ao monitor para checar, já que se tratava de um impedimento interpretativo - no caso, se um jogador do River participou de uma disputa de cabeça no início da jogada.

Vale ressaltar que foi marcada a posição irregular do jogador que sobe para disputar a bola pelo alto com Luan na primeira rebatida de cabeça, e não de Borré, que participa da jogada de possível pênalti.

O River Plate venceu a partida por 2 a 0, mas foi eliminado, já que o Palmeiras havia vencido na ida, fora de casa, por 3 a 0.

Este artigo foi resumido em 42%

Originalmente Publicado: 13 de Janeiro de 2021 às 18:49

Fonte: Globo