Uma falha no mínimo peculiar existe no Windows 10 há pelo menos três anos.

O bug foi reportado pelo pesquisador Jonas L, que percebeu que um comando malicioso pode ser disfarçado de qualquer ícone no sistema operacional, e ativado simplesmente ao ser visualizado pelo usuário.

Quando isso acontece, o código corrompe o HD ou SSD da máquina.

Depois que Jonas divulgou a falhaem seu perfil no Twitter, ela foi confirmada por Will Dormann, analista de vulnerabilidades do Centro de Coordenação CERT. De acordo com o especialista, a falha fácil de ser explorada como um ataque.

Para isso, bastava que o criminoso crie um ícone e o envie em um arquivo ZIP. Ao extrair o documento, a vítima coloca a imagem na tela, o que sufciente para iniciar o processo de corrupção da unidade de armazenamento do computador.

Leia também Ao portal The Verge, a Microsoft disse que vai corrigir o erro.

“Estamos cientes desse problema e forneceremos uma atualização em uma compilação futura. O uso dessa técnica depende de engenharia social e, como sempre, incentivamos nossos clientes a praticar bons hábitos de computação online, incluindo tomar cuidado ao abrir arquivos desconhecidos ou aceitar transferências de arquivos”, afirmou um porta-voz da emprea.

Este artigo foi resumido em 0%

Originalmente Publicado: 18 de Janeiro de 2021 às 17:41

Fonte: Ig.com.br