difícil explicar a mistura de emoções que desperta ver uma foto de Frederick Douglass ganhar vida com o clique de um botão.

As respostas às imagens criadas pelo Deep Nostalgia derrubam uma misteriosa barreira emocional entre nós e esse tipo de tecnologia que está em rápida evolução.

A recompensa, dizem os especialistas, que o consumidor pode se sentir mais ligado a uma marca ou produto ao ver a maneira específica como ele se encaixaria em sua vida - em um modelo com proporções semelhantes, em seu próprio idioma ou em um micro anúncio direcionado que fala de seus interesses.

Farid tem o cuidado de apontar que o aprendizado de máquina, que o que impulsiona as tecnologias de animação amplamente disponíveis, como a nova ferramenta do My Heritage, um campo dentro do mundo da inteligência artificial.

Renderizações de rostos humanos geradas por IA, outra ameaça segurança dos ambientes on-line, costumam conter falhas hilárias em que um programa, sem ter certeza do que fazer com coisas irregulares como orelhas ou óculos, cria pequenas monstruosidades escondidas em visões de outra forma convincentes.

Ao usar Deep Nostalgia, o MyHeritage adverte os usuários contra o upload de fotos de pessoas vivas sem o seu consentimento, e diz que a empresa não adicionou opções de áudio para manter a segurança do usuário.

No futuro, talvez outro programa seja capaz de preencher essas lacunas, e poderemos ver, ouvir e conversar com aqueles que perdemos há muito tempo.

Este artigo foi resumido em 77%

Originalmente Publicado: 5 de Março de 2021 às 18:54

Fonte: Cnnbrasil.com.br