O triunfo na etapa de Trestles, na última terça-feira, também o fez subir para a 7ª posição no ranking de maiores vencedores de provas da WSL. Medina a partir de agora o único surfista “Goofy”, que usa pé direito na frente em sua base na prancha, a ter conquistado um tricampeonato mundial.

Em um circuito com um histórico amplamente favorável para os surfistas chamados regulares, Gabriel agora está ao lado de nomes que marcaram época surfando com o pé esquerdo na frente, como Mick Fanning, Andy Irons e Tom Curren.

Vitória em Trestles colocou Gabriel Medina na 7ª posição do ranking dos maiores vencedores - Foto: WSL / Nolan.

Com 17 provas conquistadas na carreira, o surfista de 27 anos se igualou a dois australianos ícones do esporte: o tetracampeão Mark Richards e Barton Lynch, número 1 do mundo em 1988.

E que, nesse período entre 1984 e 1991, a possibilidade de vitórias era ainda maior com o circuito inchado, tendo entre 17 e 25 provas por ano.

Desde que Gabriel entrou no meio do Tour, em 2011, cada temporada teve no máximo 11 campeonatos - tirando 2020, que o circuito foi cancelado por conta da pandemia do Covid-19.

O talento dele de outro mundo - disse Mick durante a transmissão de um evento da WSL esse ano.

Este artigo foi resumido em 51%

Originalmente Publicado: 15 de Setembro de 2021 às 12:01

Fonte: Globo