O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou o bloqueio de todas as contas de redes sociais vinculadas ao blogueiro bolsonarista Allan dos Santos e também das contas bancárias.

O ministro também determinou a prisão preventiva de Allan dos Santos e que o Ministério da Justiça inicie o processo de extradição.

O STF autorizou ainda as quebras do sigilo sobre as transações financeiras e dos dados de mensagens e e-mails desde janeiro de 2020, como requerido pela Procuradoria-Geral da República.

Ele investigado no Supremo em dois inquéritos: o que apura a divulgação de fake news e ataques a integrantes da Corte e também no que identificou a atuação de uma milícia digital que trabalha contra a democracia e as instituições no país.

A PF quer esclarecer ainda as relações de Allan dos Santos com a verba pública, em especial da Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

“O aprofundamento das investigações até o momento realizadas pela Polícia Federal, inclusive com a identificação da interposta pessoa na Secom para atender aos interesses de Allan dos Santos e seu grupo ponto ainda a se esclarecer, especialmente em virtude da finalidade visada pelas condutas criminosas, qual seja, a agressão ao Estado Democrático de Direito”.

“Fica evidente, assim, a intenção do grupo de Allan dos Santos de acessar os órgãos públicos aptos a permitir o acesso a verbas públicas, possivelmente direcionadas a produtoras e conteúdos relacionados ao canal ou linha ideológica de ataque às instituições democráticas. Aparentemente, seria mais uma das formas de financiamento - agora com dinheiro público - o que demanda melhor apuração”, completou a polícia.

Este artigo foi resumido em 53%

Originalmente Publicado: 21 de Outubro de 2021 às 15:20

Fonte: Globo