GONÇALVES - Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, anunciou nesta quarta-feira que já conta com os recursos necessários para abrir sua própria empresa de mídia de capital aberto.

A empresa sócia do novo empreendimento de Trump, a Digital World Acquisition, gerida pelo deputado federal do Brasil, o conservador Luiz Philippe de Orleans e Bragança.

Trump quer voltar a ditar os rumos do debate público no ambiente online, do qual está longe desde quando teve suas páginas pessoais banidas de Twitter e Facebook por ter insuflado a população a invadir o Congresso, em 6 de janeiro, para interromper a sessão que confirmaria a vitória de seu rival nas eleições, o atual presidente Joe Biden.

PUBLICIDADE. Trump, que tem mentido sobre os resultados da eleição de 2020 e, ao mesmo tempo, acusado a mídia tradicional de publicar notícias “Fake” para desacreditá-lo, disse que a verdade será a balizadora de sua nova empresa.

No mesmo comunicado em que anunciou o nome da empresa, o ex-presidente dos EUA também disse que vai criar uma nova rede social, a Truth Social, cuja finalidade será a de “Criar um rival ao consórcio da mídia liberal e combater as companhias do Vale do Silício, as ditas ‘big tech’”.

A Digital World Acquisition, sócio de Trump no novo empreendimento, uma companhia com propósito especial de aquisição, ou SPAC. De acordo com o portal Insider, o valor das ações da Digital World triplicou nesta quinta-feira.

PUBLICIDADE. Neste mês, o ex-presidente ingressou na Justiça com um pedido para ter a sua conta restaurada no Twitter, rede social em que fazia comunicados e que vem sendo usada de vitrine por outros mandatários conservadores, como Jair Bolsonaro.

Este artigo foi resumido em 31%

Originalmente Publicado: 21 de Outubro de 2021 às 16:00

Fonte: InfoMoney