O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que responde “De corpo, alma, mente e coração” ao chamado do presidente do PSD, Gilberto Kassab, para concorrer ao Palácio do Planalto.

No lançamento do manifesto do partido, ontem, em Brasília, com mais de mil filiados - prefeitos, deputados e governadores -, ele comentou que o país vive um momento de extremismos e que necessário prestar o serviço nação “Com seriedade, sensatez, serenidade, equilíbrio e ações efetivas, para além do discurso”.

Ele também acenou para o mercado financeiro ao dizer que o Brasil precisa de tratamento para se reerguer em fundamentos econômicos.

“O Brasil, neste instante, não precisa de candidatos a presidente da República, como os muitos que estão se apresentando. O Brasil precisa de homens e mulheres cientes de suas responsabilidades em 2021 para enfrentarmos problemas reais, que envolvem precatórios, Bolsa Família, responsabilidade fiscal e geração de empregos”, frisou.

O parlamentar pregou a pacificação e a união nacional para enfrentar os desafios que o país exige.

Na opinião de Pacheco, “Diversos problemas seriam plenamente evitáveis se fizéssemos da política aquilo para o qual ela existe, que buscar solução para a vida das pessoas, a partir de uma democracia que permita a convivência das divergências”.

“Problemas batem nossa porta, como a inflação, o desemprego, a alta dos juros, a desvalorização da moeda, as crises hídricas e energéticas, uma violência que nos assola. muito difícil nós fazermos um caminho de solução desses problemas sem um planejamento sereno, equilibrado e que possa ouvir todas as vertentes.”

Este artigo foi resumido em 37%

Originalmente Publicado: 25 de Novembro de 2021 às 07:00

Fonte: Correiobraziliense.com.br