RIO - O prefeito do Rio, Eduardo Paes, justificou o cancelamento da festa de réveillon, anunciado por ele esta manhã pelo Twitter, como uma decisão técnica baseada num parecer do comitê científico estadual.

Em entrevista coletiva no Centro da cidade, Paes disse que o comitê científico do município tem uma opinião contrária e dera parecer favorável realização da festa.

Numa reunião ordinária, eles disseram: “Olha, o réveillon pode ser tocado. Não há nenhum elemento novo que se atente a possibilidade de uma nova cepa Ômicron. Mas não há nenhum elemento novo que leve a decisão de cancelar o réveillon”.

Esse comitê científico disse que podia ser realizado o réveillon - explicou o prefeito, que completou: - Eu vinha conversando com o governador Cláudio Castro.

Mas fui surpreendido, ontem, pela decisão do comitê científico do estado, entendendo que a festa representava um risco.

Paes reafirmou sua confiança na ciência e lembrou que preciso ficar atento ao que os especialistas estão dizendo.

Quando a gente tem um comitê cientifico que olha também para a circunstância da cidade e do Estado do Rio de Janeiro, e esse mesmo comitê científico entende que um risco a festa de réveillon, eu vou ficar com a opinião técnica que gere mais restrições.

Este artigo foi resumido em 56%

Originalmente Publicado: 4 de Dezembro de 2021 às 13:04

Fonte: Globo