O senador Randolfe Rodrigues protocolou nesta sexta-feira um pedido para que o STF proíba o presidente Jair Bolsonaro de espalhar fake news sobre a vacinação infantil contra a Covid.

O pedido, ao qual o InfoMoney teve acesso, pede ainda a aplicação de uma multa diária de R$ 200 mil caso o presidente da República insista na conduta de desinformar a população sobre o assunto.

Randolfe cita declarações dadas por Bolsonaro nesta semana, em entrevista TV Nova Nordeste, nas quais ele criticou a Anvisa e a aprovação da vacina para crianças de 5 a 11 anos.

“Você tem conhecimento de uma criança de 5 a 11 anos que tenha morrido de Covid? Eu não tenho”, disse Bolsonaro TV. Números oficiais do Ministério da Saúde indicam 308 mortes de crianças de 5 a 11 anos por Covid desde o início da pandemia.

O documento foi protocolado pelo senador Randolfe Rodrigues no âmbito do inquérito aberto pelo STF em 2019 para apurar disseminação de fake news e ameaças a autoridades.

O próprio Alexandre de Moraes vai analisar o pedido de Randolfe - ele pode decidir de forma individual ou submeter o tema ao plenário do Supremo.

“Além de confundir e desinformar a população sobre assunto da mais alta relevância para a saúde e a vida de todos os brasileiros sejam crianças, adultos ou idosos ?, a sanha contra as vacinas por parte do titular do Poder Executivo a nível federal repercute nas ações adotadas pelo Ministério da Saúde”, defende o senador no pedido.

Este artigo foi resumido em 20%

Originalmente Publicado: 7 de Janeiro de 2022 às 18:53

Fonte: InfoMoney