Após semanas de debate, o Parlamento francês aprovou definitivamente neste domingo o polêmico projeto de lei que substitui o atual passaporte sanitário por um passe de vacinação válido para maiores de 16 anos.

Os deputados socialistas pretendem encaminhar a questão ao Conselho Constitucional para que sejam respeitadas as “Liberdades fundamentais”, o que atrasará por alguns dias a promulgação do projeto.

O governo quer que o texto entre em vigor o mais rápido possível, devido ao aumento de casos provocado pela variante Ômicron do novo coronavírus.

Com uma média de 300 mil infecções diárias na última semana, o Executivo espera iniciar a exigência do passe de vacinação por volta de 20 de janeiro.

Será preciso ter o esquema de imunização completo, exceto para acessar serviços de saúde.

O novo documento será exigido aos maiores de 16 anos, enquanto aos menores entre 12 e 15 anos continuará a ser solicitado o atual passaporte sanitário.

Suas palavras desencadearam uma tormenta na classe política e contribuíram para suspender o debate parlamentar sobre o projeto de lei.

Este artigo foi resumido em 38%

Originalmente Publicado: 16 de Janeiro de 2022 às 20:11

Fonte: R7.com