O senador Randolfe Rodrigues afirmou hoje em entrevista CNN Brasil que a CPI da Covid “não acabou em pizza” e chamou o procurador-geral da República, Augusto Aras, de “Pizzaiolo” ao dizer que ele estaria atrasando propositalmente o avanço das investigações feitas pela comissão.

Randolfe foi o vice-presidente da CPI, que indiciou 78 pessoas, entre elas o presidente Jair Bolsonaro, e mais duas empresas.

“A CPI não. acabou em pizza. Quem o pizzaiolo. e está confeccionando a pizza, o endereço na PGR. lá que está o forno da pizza. preparado”, disse o parlamentar.

Segundo Randolfe, os senadores cogitam enviar petição para que a PGR tome alguma medida a respeito do relatório da CPI e não descartam “Nenhuma hipótese. para impor a ele [Aras] o cumprimento de seu papel, seja ele o remédio do impeachment, seja por uma ação de investigação no STF”. “Queremos que Aras faça o serviço dele”, afirmou.

Durante a entrevista, o ex-vice-presidente da CPI também rebateu as críticas de Aras e disse que o procurador-geral “Faltou com a verdade” ao dizer que a comissão não apresentou provas relativas aos indiciados.

CNN Brasil, Aras disse que a CPI da Covid enviou PGR “Um HD com 10 terabytes de informações desconexas e desorganizadas”.

Segundo ele, isso fez com que a procuradoria protocolasse dez petições ao STF buscando “Manter a validade da prova para evitar que nulidades processuais venham a resultar em impunidade, como aconteceu recentemente em vários processos”.

Este artigo foi resumido em 39%

Originalmente Publicado: 16 de Fevereiro de 2022 às 14:53

Fonte: Uol.com.br